Publicidade no streaming cresce

Dados da Magnite, empresa especializada em vendas de anúncios, mostram que 74% da população brasileira assiste a streaming de TVs que carregam propaganda na programação

Estadão Conteúdo
24/Jul/2023
  • btn-whatsapp

Se no passado os investimentos em TV estavam 100% localizados na TV aberta e por assinatura, agora as verbas publicitárias começam a traçar um novo caminho rumo aos serviços de streaming, principalmente no caso das plataformas gratuitas que veiculam publicidade na sua grade de programação.

Para atrair anunciantes, elas trazem vantagens que vão além do tradicional ofertado pela TV de programação linear. Além de emissoras da TV aberta brasileira que buscam espaço no mundo digital, como Band, Rede TV e Globo, nomes como Samsung TV, Runtime e Roku ganham espaço dentro da divisão de verbas publicitárias com o aumento no consumo de conteúdos dentro das TVs conectadas, como são conhecidos os aparelhos com acesso à internet que garantem acesso aos serviços de vídeo sob demanda.

E esse aumento no interesse das companhias em "experimentar" o novo canal de mídia tem um motivo. Dados da Magnite, empresa especializada em vendas de anúncios, mostram que 74% da população brasileira já assiste aos serviços de streaming de TVs conectadas com propagandas dentro da sua programação.

O vice-presidente da Magnite na América Latina, Rafael Pallarés, afirma que, apesar do aumento nas ativações nas plataformas, o mercado brasileiro ainda tem potencial para crescer. "Os grandes anunciantes já estão entendendo a importância desse espaço."

Com mais público de olho nesses conteúdos, a Samsung TV Plus trabalha para ampliar a grade de programação. Atualmente, a plataforma oferece mais de 2 mil canais globalmente, dos quais 65 estão disponíveis no Brasil.

"Os canais do serviço Samsung TV Plus são escolhidos com base em um processo que aproveita a posição privilegiada e única da Samsung na geração e análise de dados de hábitos de consumo de conteúdo", afirma Aline Jabbour, diretora de desenvolvimento de negócios para o Samsung TV Plus na América Latina. "Com toda esta inteligência e insights de consumo, conseguimos personalizar ainda mais a grade de programação e a experiência de nosso consumidor, transformando suas jornadas com o Samsung TV Plus."

Conforme divulgado pela companhia de tecnologia, em média, a veiculação de anúncios no Samsung TV Plus pode variar entre 8 e 12 minutos por hora. "É importante ressaltar que essa média pode ser afetada por diferentes fatores, e a política de exibição de anúncios pode sofrer ajustes para garantir a melhor experiência de visualização para os usuários", ressalta Aline.

Quem também está de olho no aumento do público e dos anunciantes da TV conectada é a plataforma Runtime, que opera os negócios no Brasil com conteúdos ao vivo e em vídeo sob demanda. Dos mais de oito milhões de usuários no mundo, na Runtime, 40% do público é brasileiro.

Para o CEO da companhia, Arman Oner, depois de ver o mercado de streaming pago crescer nos últimos anos, os consumidores começam a diversificar suas assinaturas e a buscar outras opções gratuitas, mesmo que com veiculação de conteúdo publicitário, algo a que, segundo o executivo, os brasileiros já estão acostumados.

"Há uma forte migração da TV aberta para o streaming. No Brasil e na América Latina há empresas trazendo seus produtos para cá."

 

IMAGEM: Freepik