AbraselSP: 31% dos bares e restaurantes acumulam contas atrasadas

Levantamento de dezembro aponta que estabelecimentos ainda sofrem os impactos das dívidas adquiridas com bancos no período da pandemia

Redação DC
10/Jan/2024
  • btn-whatsapp
AbraselSP: 31% dos bares e restaurantes acumulam contas atrasadas

Mesmo com a volta dos clientes ao longo de 2023, e a abertura de novos estabelecimentos, com 51% das empresas fechando o mês de dezembro com lucros, o setor de bares e restaurantes ainda sofre os impactos das dívidas adquiridas com bancos na pandemia.

Pesquisa da AbraselSP, que representa o setor, aponta que um terço dos estabelecimentos (31%) acumulavam dívidas em atraso no mês de dezembro. Entre elas, 67% são referentes a impostos federais, 45% de impostos estaduais, 43% têm dívidas bancárias e 40% estão inadimplentes com serviços públicos (água, gás e energia elétrica). Já 24% devem taxas municipais, 24% encargos trabalhistas e 17% atrasaram o pagamento a fornecedores. 

A inflação também 'pegou' os negócios de alimentação fora de lar: segundo a pesquisa da Abrasel, 51% do bares e restaurantes não conseguiram reajustar seus preços em linha com a inflação média. Outros 24% aplicaram reajustes abaixo da inflação e 27% não alteraram os preços. Apenas 7% disseram ter feito reajuste superior.

Segundo Luiz Hirata, presidente da AbraselSP, o setor apresentou evolução econômica em 2023, mas os empresários continuam operando no prejuízo devido à inflação e ao PERSE (Programa de Retomada do Setor de Eventos), que apresentou altos índices de reajuste.

"A Abrasel está buscando soluções junto ao governo para que o programa tenha continuidade, e ofereça percentuais viáveis para que o setor se recupere de forma definitiva", afirma.

Nos últimos dias de dezembro, uma das medidas anunciadas pelo Governo Federal, para compensar a perda de arrecadação com a desoneração da folha de pagamento até 2027, foi a descontinuação gradual do Perse pelos próximos dois anos.

A justificativa foi que o programa já teria cumprido seu objetivo, não havendo mais razão para a manutenção, diante de uma recuperação do setor mais rápida que o previsto.

EMPREGOS

O mercado de trabalho no setor também contratou pouco: menos de um quinto das empresas (19%) contratou em dezembro, segundo a pesquisa da AbraselSP, contra 9% que afirmaram ter demitido. No total, porém, 71% disseram que o quadro de funcionários foi mantido. 

Para 22% dos bares e restaurantes a intenção era de contratar em dezembro, e apenas 6% dos entrevistados entre 20 e 27 de dezembro indicaram que tinham alguma intenção de demitir. 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas