Número de inadimplentes diminui pelo 8º mês seguido em março, diz Boa Vista

O recuo foi de 0,46% ante fevereiro. No primeiro trimestre, entretanto, houve aumento de 4,5% na comparação com igual período de 2023

Redação DC
03/Mai/2024
  • btn-whatsapp

Os registros de inadimplentes na base de dados da Boa Vista cresceram 4,5% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com igual período do ano anterior.

Na variação mensal, no entanto, o indicador somou a oitava queda mensal consecutiva, recuando 0,46% em março na comparação com fevereiro, na série com ajuste sazonal.

Na série de dados originais, os registros recuaram 2,35% em março na variação interanual, após ter avançado 8,3% em fevereiro nesta base de comparação.

Na análise de longo prazo, medida pela variação acumulada em 12 meses, o indicador desacelerou seu ritmo de crescimento de 3,0% em fevereiro para 2,1% em março de 2023.

“Este foi o oitavo recuo consecutivo no indicador, algo que já era esperado em função da melhora que tem sido observada mês a mês nos fatores condicionantes, com destaque para os números do emprego”, diz Flávio Calife, economista da Boa Vista.

RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

Já o Indicador de Recuperação de Crédito da Boa Vista registrou crescimento de 0,46% em janeiro na comparação mensal dessazonalizada. Contra o mesmo mês do ano anterior, o indicador desacelerou o ritmo de crescimento, mas ainda segue com elevação expressiva, avançando 6,4% em março.

Em relação ao mesmo trimestre de 2023, o indicador apontou alta de 11,83%, e na análise acumulada em 12 meses, passou de 20,6% em fevereiro para 19,7% em março. 

“A recuperação de crédito tem apresentado forte evolução nos últimos meses, impulsionada pela melhora das condições financeiras do consumidor, com aumento na renda real e redução do endividamento, além das renegociações de dívidas proporcionadas pelo programa Desenrola”, avalia o economista da Boa Vista.

 

IMAGEM: Freepik