Meta anuncia novo chip para inteligência artificial

A Nvidia segue como o player dominante no mercado, mas fornecedores de computação em nuvem como Amazon, Google e Meta estão ganhando terreno

Estadão Conteúdo
10/Abr/2024
  • btn-whatsapp

A Meta Platforms revelou, nesta quarta-feira, 10/4, um novo chip para inteligência artificial (IA), desenvolvido com o intuito de impulsionar seus modelos de recomendações e classificações de anúncios.

O chip é a segunda geração de uma versão anterior chamada MTIA, sigla para Meta Training and Inference Accelerator. O primeiro MTIA fez sua estreia em 2023.

A empresa disse que a nova versão do MTIA mais que dobra a largura de banda de computação e memória da versão original do chip. "A arquitetura deste chip está fundamentalmente focada em fornecer o equilíbrio certo entre computação, amplitude de memória e capacidade para servir modelos de classificação e recomendação", disse, em nota.

O comunicado da Meta foi feito um dia após os anúncios de novos processadores da Alphabet e da Intel, à medida que mais empresas intensificam seus esforços para atender à crescente demanda por recursos de computação de IA.

Embora a Nvidia continue a ser o player dominante no mercado, fornecedores de computação em nuvem como Amazon, Google e Meta estão cada vez mais projetando alguns de seus próprios chips para complementar as unidades de processamento gráfico (GPU, na sigla em inglês) da Nvidia - e, em alguns casos, para fornecer alternativas mais eficientes.

Para a Meta, o MTIA é um complemento, não um substituto, para os chips da Nvidia. O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, disse anteriormente que a empresa terá 350 mil chips Nvidia H100 rodando nos data centers da empresa até o final de 2024.

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas