Maria Eulina, a empreendedora social que recicla vidas

À frente da ONG Clube de Mães do Brasil, a empresária consegue recursos com suas bolsas sustentáveis para tirar pessoas das ruas e fornecer capacitação a elas. Maria foi homenageada pela ACSP

Rebeca Ribeiro
08/Mar/2024
  • btn-whatsapp
Maria Eulina, a empreendedora social que recicla vidas

As mochilas com estampas coloridas, desenhos e formas geométricas remetem aos acessórios comprados em lojas de conveniência, mas possuem um diferencial: os produtos disponibilizados pelo Clube de Mães do Brasil são feitos com material reutilizável e se tornam a porta de entrada para que muitas pessoas em situação de vulnerabilidade conheçam o empreendedorismo.

Desde jovem, Maria Eulina ansiava por fazer a diferença na vida das pessoas. Criada no interior do Maranhão, ela sempre buscou mostrar ao pai que todos deveriam ter os mesmo direitos. Se ela tinha direito a ter uma professora particular que a ensinasse a ler e escrever, os filhos dos funcionários também deveriam ter o direito à educação.

Com o objetivo de mudar sua vida, ela se mudou sozinha para São Paulo, viveu na rua por quase dois anos e passou por muitas dificuldades, mas nunca desistiu de lutar. Em homenagem realizada na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Maria Eulina contou que passou por muitas dificuldades na rua, mas também encontrou grandes oportunidades.

Foi em uma dessas oportunidades que ela começou a trabalhar em uma multinacional, conheceu o seu esposo e conseguiu abrir a instituição Clube de Mães do Brasil. O espaço, localizado no antigo Castelinho, tem como objetivo dar uma nova oportunidade para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Para isso, a ONG fabrica mochilas e bolsas sustentáveis usando resíduos de tecidos. A iniciativa busca levar conscientização sobre a importância da sustentabilidade para a sociedade. “Nós queremos ensinar às crianças e adolescentes a importância da sustentabilidade”, diz Maria Eulina.

Assim, além de ensinar as crianças sobre sustentabilidade, o projeto também desenvolve adultos no empreendedorismo, fornecendo cursos de costura para estas pessoas, com duração de dois anos. Dessa forma, garante uma formação para que elas possam entrar no mercado de trabalho ou abrir seu próprio empreendimento sustentável.

Maria Eulina compartilha que não deseja apenas instruir essas mulheres, mas sim mostrar que o empreendedorismo sustentável é importante para o meio ambiente e também para as pessoas que podem dar um novo uso a esses tecidos.

Além disso, o Clube de Mães do Brasil tem um projeto para instruir os carroceiros sobre a importância do cadastro como MEI. Para isso, a ONG fornece todas as instruções, esclarecendo dúvidas, os auxiliando sobre seus direitos e realizando a intermediação entre esses carroceiros e as empresas sustentáveis que compram resíduos.

Dessa forma, o projeto os ajuda a manter uma renda durante o mês, permitindo que saiam da rua e se conscientizem sobre a importância de descartar os resíduos corretamente, mostrando que os tecidos podem ser reutilizados para fazer outras peças de roupas.

Essa conscientização também é levada para as crianças e adolescentes por meio do projeto Escola Comum dentro do Clube de Mães do Brasil. O projeto recebe crianças em situação de vulnerabilidade todos os sábados e fornece palestras sobre a sustentabilidade e atividades para as crianças.

Durante a homenagem realizada na ACSP, o presidente do Comitê de Civismo e Cidadania (Coccid) da entidade, Samir Khouri, destacou a importância de homenagear as mulheres e Maria Eulina como representante de um projeto que leva esse conhecimento à população. 

“Aqui é a casa democrática do empreendedorismo, aquele que não aspira ou não tem o oxigênio de tornar feliz a humanidade não é bem-vindo aqui. E você, Maria Eulina, será sempre bem-vinda nesta casa”, disse Khouri.

O Clube de Mães do Brasil fica localizado na Avenida São João, 2150, Santa Cecília, e as pessoas interessadas pelo projeto podem visitar a ONG para conhecer melhor suas iniciativas. 

Além disso, as mochilas e bolsas estão à venda tanto pelas redes sociais como presencialmente, e o valor varia de R$ 80 a R$ 200.

Os interessados em ajudar o projeto podem apadrinhar alguma criança ou escola e ajudar com doações. Também podem doar mochilas para as escolas e acompanhar os produtos sendo entregues às crianças.

Durante a entrega, as crianças passam por atividades e as mães também recebem uma bolsa feita com tecidos sustentáveis.

Caso queira conhecer mais sobre o Clube de Mães do Brasil, entre em contato por meio do telefone (11) 3662-1444.

 

IMAGEM: Rebeca Ribeiro/DC

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas