'Click to Pay': tecnologia chega para simplificar pagamentos on-line

Lançada pela ABECS, solução permite que consumidor pague as compras em lojas on-line com mais segurança e sem precisar digitar dados do cartão. Mastercard é a primeira a habilitar operações no Brasil

Redação DC
22/Fev/2024
  • btn-whatsapp
'Click to Pay': tecnologia chega para simplificar pagamentos on-line

A ABECS, associação que representa a indústria de meios eletrônicos de pagamento, anunciou nesta quinta-feira (22/02) o início das transações via Click to pay, solução padronizada para tornar a jornada de pagamento com cartão no e-commerce mais rápida e segura.

Desenvolvida pelas bandeiras de cartão, a solução permite que o consumidor faça o pagamento no checkout de lojas on-line sem precisar digitar dados do cartão de crédito, débito ou pré-pago, concluindo a compra em poucos cliques. Com a tecnologia, o Brasil se junta a mais de 35 países, incluindo México, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália e Emirados Árabes.  

Segundo a ABECS, as empresas de cartão já ofereciam essa solução, cada qual à sua maneira. Mas foi necessário passar por um processo de padronização técnica, que incluiu discussões realizadas em um grupo de trabalho na associação, para adequações ao mercado brasileiro. 

Agora, o Click to pay oferece uma experiência uniforme ao consumidor, independentemente da bandeira do cartão. "É a evolução dos pagamentos na internet, pois consegue unir de maneira efetiva dois pilares da indústria de cartões: experiência e segurança”, afirma Nuno Lopes Alves, conselheiro da Abecs e responsável pela coordenação do projeto de padronização e expansão da modalidade na Associação. “O consumidor tem uma experiência rápida, simples e segura, e o estabelecimento comercial pode converter mais vendas e coibir tentativas de fraude.”

Dados da Mastercard, a primeira a habilitar esse tipo de operação no Brasil, apontam que as transações globais com Click to Pay cresceram mais de 60% em 2023 ante 2022.

“Entramos no projeto colocando à disposição a expertise global da Mastercard, que opera com a tecnologia em 35 países, suportado por mais de 50 parceiros de aceitação”, diz Marcelo Tangioni, presidente da Mastercard Brasil. "É a iniciativa da indústria de meios de pagamento, liderada pela Abecs, para aumentar segurança e simplificar experiência de compra."

POUCOS CLIQUES

Falando na prática, a modalidade é apresentada ao consumidor como uma opção de pagamento do e-commerce, junto às demais já conhecidas. Ao escolher o Click to Pay, o usuário informa seu e-mail e passa por um rápido processo de autenticação em dois fatores.

Após essa etapa de confirmação, no próprio e-commerce, o pagamento é finalizado, sem a necessidade de inserir informações pessoais e dados do cartão, como número, data de validade e código verificador. Isso porque esses dados já estarão na base do Click to Pay, emitidos de acordo scom a bandeira correspondente. Todas as informações são tokenizadas, o que significa que dados sensíveis são transformados em credenciais digitais únicas e criptografadas.

MAIOR CONVERSÃO

Para lojas on-line e o setor de comércio eletrônico em geral, a modalidade é um reforço na busca por maiores taxas de conversão de vendas, por tornar o processo de pagamento mais fluido, reduzindo índice de abandono de carrinho e mitigando eventuais prejuízos com fraude.

Outro benefício importante é que, nas transações com o Click to Pay, a loja on-line não armazena dados sensíveis de cartão, uma vez que as transações são tokenizadas, o que pode reduzir obrigações e custos relacionados ao cumprimento de normas internacionais de segurança e prevenção a fraudes.

Embora neste primeiro momento o Click to Pay esteja disponível apenas para compras com credenciais de crédito, o objetivo é ao longo do ano englobar também os cartões de débito.

Dessa forma, por oferecer uma melhoria considerável de experiência em relação à autenticação e à segurança das transações, a modalidade abre caminho para aumento do uso do cartão de débito no e-commerce.

“A experiência é um ponto muito importante para o consumidor, mas ele só adota um meio de pagamento ao se sentir seguro. Além disso, acreditamos no potencial de inclusão digital com a possibilidade do uso do débito via Click to Pay. Os brasileiros sem acesso a crédito também poderão usufruir serviços e produtos digitais com segurança e conveniência”, diz Lopes Alves.

EXPANSÃO

Esta fase de expansão do Click to Pay, coordenada no âmbito da Abecs, iniciou em 21 de fevereiro e conta com participação de empresas do setor, como Mastercard e Visa, além da adquirente Adyen. O comércio participante é a Ingresse, plataforma de venda de ingressos. 

Neste primeiro momento, funcionários do Banco do Brasil e do Bradesco terão acesso automático ao Click to Pay, ou seja, as informações das suas credenciais de pagamento já estarão na base de dados para que a autenticação ocorra – não sendo necessário cadastro manual. No decorrer da expansão, clientes de outros emissores de cartão também serão inseridos, embora todos já possam realizar seu cadastro na plataforma manualmente. 

Outras empresas do setor que já estão em vias de participar da solução no modelo da Abecs são a Amex e o banco Santander. “A expansão do Click to Pay no Brasil é resultado de uma atuação conjunta do setor, que envolve bandeiras, adquirentes e emissores, na busca por inovação e aperfeiçoamento de soluções para o consumidor e o lojista”, afirma Lopes Alves.

O início das transações via Click to Pay permitirá ao mercado acompanhar a evolução da solução e realizar possíveis ajustes, para que seja aperfeiçoada ao longo de 2024.

IMAGEM: Thinkstock

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas