ACSP qualifica pessoas em situação de rua para atuarem na construção civil

A entidade, em parceria com o Sincomaco e a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, lançam o Programa Qualifica na segunda-feira (25)

Redação DC
22/Mar/2024
  • btn-whatsapp
ACSP qualifica pessoas em situação de rua para atuarem na construção civil

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o Sindicato Empresarial do Comércio Atacadista de Material de Construção, Material Elétrico e Energia Elétrica no Estado de São Paulo (Sincomaco) e a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo (SMADS) realizam, na segunda-feira (25), às 15h30, na Rua Abolição, 66, Bela Vista, o lançamento do Programa Qualifica Já. 

O objetivo da iniciativa é proporcionar o resgate da dignidade humana das pessoas em situação de rua por meio da oferta gratuita de qualificação profissional no ramo da construção civil.

No evento será realizada a aula inaugural do curso de Pintura Básica para uma turma composta de 20 alunos, formada por 10 homens e 10 mulheres, atendidos pela Rede Socioassistencial do município de São Paulo. A formação terá duração de 10 dias, totalizando 100 horas, com 20 horas de aulas teóricas promovidas no prédio da Bela Vista e 80 horas de aulas práticas no Centro de Acolhida Especial para Idosos Morada São João, equipamento público localizado na Rua Barão de Campinas, 99, Campos Elíseos.

Para o presidente da Associação Comercial de São Paulo, Roberto Mateus Ordine, a oferta de qualificação profissional aos indivíduos em situação de rua contribui para a reinserção social e a inclusão de novos profissionais no mercado de trabalho. “O Qualifica Já não apenas capacita novos trabalhadores, mas também oferece uma nova esperança para aqueles que estavam à margem da sociedade, proporcionando a oportunidade de um futuro melhor, com dignidade e justiça social.”

No âmbito do projeto, a ACSP é encarregada dos custos financeiros do programa, enquanto a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social é a responsável por selecionar os alunos em situação de vulnerabilidade social e pela definição do local das aulas práticas. Já o Sincomaco fornece toda grade curricular e os materiais necessários para o curso, além de disponibilizar os instrutores/profissionais responsáveis por ministrar as aulas práticas e teóricas.

NÚMEROS DO SETOR

De acordo com pesquisa realizada pela Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT), da Câmara Brasileira da Indústria e da Construção (CBIC), em 2022, aproximadamente 90% das empresas brasileiras têm dificuldade na contratação de profissionais da área. 

Ainda segundo a pesquisa, há grande carência de profissionais no setor: 82% de pedreiros, 78,7% de carpinteiros, 74,7% de mestre de obras e 70% de encarregado. Ou seja, o setor necessita de profissionais qualificados para a ocupação desses postos. 

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas