ACSP acompanha vistoria de obras de requalificação do Centro

Além dos calçadões do Triângulo Histórico, a visita, que faz parte das intervenções do programa "Prefeitura Presente', também incluiu o canteiro do Viaduto Santa Ifigênia (foto) e São João com Líbero Badaró

Redação DC
11/Abr/2024
  • btn-whatsapp
ACSP acompanha vistoria de obras de requalificação do Centro

*com informações da Prefeitura de São Paulo

Por meio da 27ª edição do programa "Prefeitura Presente", uma delegação liderada pelo prefeito Ricardo Nunes, que contou com a presença de Roberto Mateus Ordine, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), apoiadora do projeto, vistoriou diversas obras de requalificação do Centro Histórico da Capital paulista na manhã desta quinta-feira (11/04). 

Entre as intervenções visitadas, que prometem garantir melhorias de mobilidade e acessibilidade para 2 milhões de pessoas que circulam diariamente pela região, estão as obras que contemplam calçadas de 23 ruas do Triângulo Histórico da capital. Com um investimento de R$ 63 milhões, os trabalhos devem ser concluídos em outubro de 2024.

Essa reforma, que abrange uma área de 63 mil m², consiste na troca do pavimento, aumentando sua resistência ao tráfego e instalação de novo mobiliário urbano, proporcionando áreas de convivência adequadas, sinalização turística, iluminação funcional e cênica de edifícios históricos, reestruturação da infraestrutura subterrânea de drenagem, além da implantação de valas técnicas para ordenamento das redes de telecomunicações.

As obras estão sendo executadas por trechos e, para cada um, há quatro etapas de intervenção. Na primeira, realiza-se a demolição do calçamento antigo e escavação para instalação das valas e drenagem. A segunda consiste na montagem e instalação de valas na infraestrutura recém-preparada. Na terceira, são lançados microdutos e as caixas de acesso das valas são fechadas, seguido pelo aterramento e compactação do solo. Por fim, é aplicado o novo pavimento e realizado acabamento, estágio em que a circulação de pedestres é liberada. 

Atualmente, enquanto algumas ruas já estão na etapa final, outras estão passando pelas etapas iniciais ou intermediárias do processo. Estão em obras trechos nas vias Praça Padre Manoel Da Nóbrega, José Bonifácio, Quintino Bocaiúva, Álvares Penteado, Anchieta e Av. São João. A Rua Paulo Egídio foi iniciada, mas a descoberta de um sítio arqueológico paralisou temporariamente os trabalhos, que serão retomados após o resgate arqueológico que está em tratativas.

Recentemente, a Prefeitura de São Paulo liberou para circulação de pedestres os primeiros trechos concluídos das obras de requalificação, embora ainda estejam passando por ajustes de acabamento. Ruas como a da Quitanda, Tesouro, José Bonifácio e Quintino Bocaiúva agora estão acessíveis, representando um marco importante na evolução das obras.

Além da preservação do patrimônio histórico da região, o projeto foi aprovado por órgãos como IPHAN, CONDEPHAAT e CONPRESP, e tem acompanhamento arqueológico em campo durante toda a obra. As atuais pedras portuguesas, instaladas no local na década de 1970, não são tombadas e vão passar por usina de britagem, podendo ser destinadas para outros fins na construção civil, como sub-base de outros pisos. 

Com essa iniciativa, segundo a Prefeitura, espera-se não apenas uma transformação estética, mas também uma melhoria significativa na infraestrutura urbana, "tornando o Centro de São Paulo mais convidativo, moderno e funcional para seus moradores e visitantes." 

"Hoje passei o dia todo aqui observando obras, inaugurando, escutando a sociedade, recebendo críticas e elogios, entendendo como as coisas estão funcionando e sentindo como a comunidade está vendo nossa atuação na região da Sé”, disse o prefeito Ricardo Nunes, destacando que a Operação Delegada na região foi ampliada.

Para o presidente Ordine, da ACSP, as obras estão dentro do que foi acordado pelo programa, "mas não na velocidade que gostaríamos." "Porém, temos que reconhecer que elas dependem de burocracia para liberação de recursos e outros problemas. Mesmo assim, as obras estão caminhando, e nós, vendo o Centro da cidade se transformar aos poucos."    

A delegação ainda vistoriou obras na Subprefeitura Sé, onde foram aplicados mais de R$ 602 milhões somente em serviços de infraestrutura e recuperações nos 8 distritos da área: Bela Vista, Bom Retiro, Cambuci, Consolação, Liberdade, República, Santa Cecília e Sé. 

ORDINE (2º DA ESQ.PARA A DIR.), NUNES E O SUBPREFEITO CEL.CAMILO: CENTRO SE TRANSFORMANDO 

 

SANTA IFIGÊNIA E PRINCESA ISABEL

A visita de hoje também contemplou obras do Viaduto Santa Ifigênia, que recebe investimento de R$ 6,5 milhões dentro do Programa de Manutenção das Pontes e Viadutos da Prefeitura.

A revitalização dos 225 metros de extensão e 18,5 de largura da estrutura prevê a recuperação do revestimento, a reconstrução e impermeabilização da laje e a recolocação das tradicionais pastilhas. De acordo com a Prefeitura, o trabalho minucioso prevê garantir as características originais do monumento, de 1913, considerado um dos cartões-postais da capital.

Outra visita importante feita pelo prefeito foi a reinauguração do Parque Princesa Isabel, em Campos Elíseos. A antiga praça, localizada em Campos Elíseos, passou por reformas feitas pela Subprefeitura da Sé. A área de 16,6 mil m2 recebeu investimentos de R$ 1,9 milhão para reforma dos canteiros, do jardim de chuva, das calçadas e passeios e da quadra poliesportiva, além da manutenção no sistema de drenagem de águas pluviais.

Foram instaladas rampas de acesso, mobiliário com 30 bancos de concreto aparente, equipamentos de ginástica e academia para a terceira idade, além de brinquedos de madeira no playground. No local também foi construído um “ParCão”, espaço dotado de aparatos como rampa, pneus, slalom, para as famílias curtirem seus pets.

A praça tem um monumento a Duque de Caxias, feita de bronze platinado, com 48 metros de altura, que representa um militar na luta pela independência do Brasil. A obra é do artista Victor Brecheret e existe desde 1960 no local. O prefeito assinou no dia 27 de março projeto de lei para transferir à gestão estadual a posse do parque e de todo o complexo que hoje abriga o terminal Princesa Isabel, com o intuito de levar a sede do governo do Estado à região.

 

IMAGENS: Prefeitura de SP e ACSP

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas