Blog Acontece no Estado

/ Piracicaba

“Arraiá do Trilhão” é destaque na imprensa de Piracicaba e região

Mobilização chamou atenção para a marca de R$ 1 trilhão de impostos registrada pelo Impostômetro da ACSP na segunda-feira, dia 29

A Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (Acipi) realizou, na última segunda-feira, 29, o 'Arraiá do Trilhão': ato proposto pela Facesp (Federação das Associações Comerciais de São Paulo) contra a arrecadação de R$ 1 trilhão em impostos, taxas e contribuições para União, Estados e municípios. Esse montante foi desembolsado pelos brasileiros desde janeiro deste ano e foi registrado pelo Impostômetro 11 dias antes quando comparado a 2014. A concentração contou com a presença em massa da imprensa de Piracicaba e região (jornais impressos, rádios e TV), que divulgou o ato com grande destaque.

Membros da Diretoria Executiva e do Conselho Consultivo da Associação, além de representantes do poder público e outras entidades, como a OAB Piracicaba (Ordem do Advogados), Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba, Saltinho e Rio das Pedras), Sicoob Cocre (Cooperativa de Crédito Rural dos Fornecedores de Cana, Agropecuarista e Empresários de Piracicaba e região), Ciesp/Regional Piracicaba (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), marcaram presença no ato, que aconteceu em frente a sede da Acipi no momento da “virada” (por volta de 12h20), assim como o vice-presidente da Diretoria Executiva da Facesp Jorge Aversa Junior.

SOBRE A ARRECADAÇÃO

Na opinião de Angelo Frias Neto, presidente da Acipi, o maior problema é que o ajuste econômico está sendo feito apenas pelo lado do aumento da arrecadação, quando o mais importante neste momento seria controlar os gastos públicos.

“Um dado alarmante dá conta que, nos últimos cinco anos, o Brasil se mantém na última colocação no ranking que mede o retorno oferecido em termos de serviços públicos de qualidade à população, em relação ao que o contribuinte paga em imposto, segundo estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (BPT)”, diz o presidente da Acipi.

A projeção da ACSP é que no fim do ano o Impostômetro ultrapasse a marca de R$ 2 trilhões. "Não adianta aumentar a arrecadação se não houver retorno para as pessoas. O mais grave de tudo é que, além de ter uma carga tributária altíssima, o Brasil não investe em infraestrutura, saúde, educação e outras áreas importantes para os seus cidadãos", critica o presidente da ACSP, Alencar Burti.



Ferramenta de inteligência e análise de mercado, desenvolvida pela Boa Vista Serviços, tem objetivo de auxiliar na busca por oportunidades de negócios

comentários

Convênio para concessão de descontos em mensalidades

comentários

Visita acontecerá no dia 22 de março

comentários