São Paulo, 29 de Março de 2017

/ Sustentabilidade

São Paulo, velocidade máxima: 40 km/h
Imprimir

Nesta segunda-feira (15), trechos das Avenidas Cásper Líbero, Rio Branco (na foto), São João, Ipiranga, 9 de Julho, Brigadeiro Luís Antônio e Liberdade e Rua da Consolação terão a velocidade reduzida pela CET de 60 km/h para 40 km/h.

- A cidade de São Paulo deve ter, até o fim do ano que vem, 180 quilômetros de ruas e avenidas com velocidade máxima de 40 km/h, segundo Tadeu Leite, diretor de Planejamento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A partir de segunda-feira, a Prefeitura vai implementar a redução em mais ruas da região central de São Paulo.

O centro da capital foi a primeira região em que a CET começou a adotar a chamada "Área 40", em outubro de 2013. A velocidade foi reduzida na rótula central, delimitada pelas Avenidas Mercúrio e Ipiranga. De acordo com Leite, após a implementação em caráter de teste nesse trecho, juntamente com outras medidas de proteção ao pedestre, as mortes por atropelamento entre 2012 e o ano passado caíram 5% - de 540 para 513 vítimas.

Na segunda-feira, trechos das Avenidas Cásper Líbero, Rio Branco, São João, Ipiranga, 9 de Julho, Brigadeiro Luís Antônio e Liberdade e Rua da Consolação, vias que "abraçam" a rótula central, terão a velocidade reduzida pela CET de 60 km/h para 40 km/h.

"A redução tem a ver com ciclovia e com pedestre. A medida também surge onde estão as altas concentrações, com movimento muito forte de pessoas e veículos", explicou Leite.

Ainda em 2014, outras regiões da capital serão incluídas na "Área 40". A prioridade, de acordo com Leite, serão os miolos de bairros movimentados. "A exemplo do centro, serão regiões onde há muita procura por comércio, serviço, educação e transporte público", explicou o diretor da CET.

Além da região central, alguns bairros também já tiveram a velocidade reduzida para 40 km/h neste ano. Em setembro, foram 9 quilômetros de vias na Lapa, na zona oeste, e 1,7 quilômetro em Santana, na zona norte da capital.

Em Moema, na zona sul, a redução foi implementada em duas fases, ambas em novembro. O bairro tem 54,5 quilômetros de ruas com velocidade reduzida para 40 km/h. As próximas implementações, segundo a CET, devem ser em bairros como Santo Amaro, na zona sul, e São Miguel Paulista, na zona leste da cidade.

"Essa velocidade faz com que o motorista tenha uma maior percepção dos pedestres e ciclistas na via. Ele vai ter mais tempo para frear o carro e, em velocidade menor, o automóvel para mais rápido", explicou o engenheiro Horácio Augusto Figueira, mestre em Transportes pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).



Houve também vários bloqueios no trânsito por causa da paralisação nacional contra as reformas trabalhista e da Previdência Social

comentários

Com redução da verba da Prefeitura e do número de patrocinadores, organizadores tentam reinventar o evento e olhar para o futuro

comentários

Acordo assinado entre a Prefeitura e o Sebrae prevê a redução no tempo de abertura de empresas de 101 para sete dias

comentários