São Paulo, 25 de Julho de 2017

/ Opinião

Quem tem medo de Vaccari?
Imprimir

O tesoureiro do PT, sucessor de Delúbio, não é demitido porque deve ser um depósito de informações comprometedoras

Acredito que não sou o único a ficar me perguntando por que depois de tantas denúncias, escândalos, desvios milionários de dinheiro público e ter se tornado réu perante a Justiça Federal, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, segue inabalável em seu posto, e ninguém, nem a governanta aboletada no Planalto, consegue demitir.

Você se pergunta isso leitor?

Não parece que o petismo e aliado$ morram de medo de que, de repente, o sr.Vaccari resolva contar tudo o que sabe?

Não soa estranho também que um gerente da Petrobras vá devolver 100 milhões de reais que recebeu de propinas e ninguém fale dos níveis superiores da hierarquia da assaltada empresa pública?

O Brasil vive um momento surreal. O governo governa sem governar. O Congresso legisla sem legislar. O Judiciário decide sem decidir.

Não se pode explicar um fenômeno assim, a não ser com a consciência de que, além de todas as crises em vigor, estar planado sobre nós a maior de todas: moral, de credibilidade, de esvaziamento da crença nas autoridades e políticos, num nível que eu não me lembro de ter visto em 40 anos de jornalismo.

O país todo está chovendo no molhado.

O PT desce literalmente a rampa a olhos vistos, sem golpismos, sem conspirações. Quem me acompanha há anos sabe que eu sempre disse que a ganância (resumo nessa palavra todas as outras negativas que formam o DNA do partido) do petismo iria provocar seu próprio ocaso.
 
O pendulo da história está se movendo, e não há força (no caso do lulismo-petismo, mentira) que segure.

Por que Vaccari não cai?

Lembrem-se de que ele é o sucessor de Delúbio na tesouraria do PT. Delúbio foi processado, julgado e condenado. Carrega a pecha de criminoso. Goste ou não.

E Vaccari vai no mesmo caminho.

Mas não cai. Não sai. Não larga o osso.

Deve saber de muita coisa.

Outra questão que imagino incomoda o leitor tanto quanto a mim: o silêncio egoísta de Lula. A Casa petista pega fogo. A gerentona que ele indicou e elegeu se revela uma fraude, e ele fica pelos cantos soltando alfinetadas, prometendo guerra literalmente nas ruas e mancha ainda a sua biografia que, no frigir dos ovos, não será grande coisa.

Poderia ter sido. Deveria ter sido.

Cabe ainda perguntar e pedir ao leitor que foi às ruas: e o BNDES? Há acusações fortes de que zilhões do dinheiro brasileiro via BNDES estão construindo obras gigantescas quase a fundo perdido, em países comunistas, ditaduras, socialistas, sem que o povo brasileiro saiba.

Cobre do governo a abertura da caixa preta do BNDES.

Volte às ruas conforme está sendo novamente articulado.

Não é direita. Não é golpe. Não é nada além de uma coisa simples:

A população decente do país, felizmente maioria, está lutando dentro da lei para retomar a dignidade, o respeito, que lhe foi sacado pela ganância de um grupo, chamado por muitos de petralhas, que destrói o país a seu favor.

Quem tem medo do que, afinal?

Os brasileiros do bem foram às ruas e não sairão mais dela até o povo voltar a ser respeitado pelos que agem de forma nefasta, alegando defender o mesmo povo contra o qual conspiram o tempo todo.

O que o sr.Vaccari sabe que atemoriza o Planalto todo?

 



PT, PC do B e Psol apoiam o regime de Nicolas Maduro, e o clima nesses partidos de esquerda é de ressentimento. Mas as Forças Armadas não se deixariam instrumentalizar por aqui

comentários

Mudar as regras do jogo em caso de queda de Temer seria uma manobra demorada no Congresso. Mas, se desse certo, favoreceria a candidatura presidencial de Lula

comentários

O processo foi originado de uma ação movida em 2014 pelo PSDB, que pedia a cassação da chapa vencedora das últimas eleições para presidente

comentários