São Paulo, 28 de Setembro de 2016

/ Opinião

Faltam explicações
Imprimir

O governo do PT ainda precisa nos dizer qual a lógica que o levou a doar tanto dinheiro para governos estrangeiros seus aliados

A propósito da ainda tímida abertura dos “investimentos” do governo brasileiro, através do BNDES, para favorecer ditaduras amigas, governos socialistas e companheiros de ideologia, vale a pena reiterar a relação abaixo, já anteriormente difundida, e nunca explicada.

Faz parte e não é completa – longe disso - do amplo repertório de desatinos que os governos Lula e Dilma, por conseguinte, do PT e aliado$ de ocasião, perpetram contra os interesses brasileiros, em favor de um governo de ideologia e não atento ao que deseja de fato a nossa população.

1-Porto no Uruguai: US$ 2,6 bilhões;

2- Perdão de dívidas de 12 países africanos: US$ 950 milhões;

3- Rombo na Petrobras e na Eletrobrás: US$ 100 bilhões;

4- 39 Ministérios: US$ 58 bilhões;

5- Metrô na Venezuela: US$ 1,5 bilhão;

6- Refinaria de petróleo no NE para refinar petróleo só da Venezuela: US$ 2,5 bilhões;

7- Copa do Mundo: mais de R$ 30 bilhões;

8- Porto de Mariel em Cuba: US$ 2,5 bilhões;

9- Hidrelétrica na Nicarágua: US$ 2,3 bilhões;

10- Prejuízos com atrasos de obras do PAC: R$ 28 bilhões (só em seis projetos);

11- Prejuízo com o negócio malfeito de Pasadena: US$ 1,18 bilhão;

12- Rodovias para escoar a produção de coca na Bolívia: US$ 333 milhões;

13- Doação em 2012, aos países africanos, Etiópia, Maláui, Moçambique, Níger e Senegal para a compra de alimentos produzidos na própria região, informou a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO): US$ 2 375 bilhões;·.

14- Doação para compra de alimentos a países africanos, em 2012: US$ 2,375 milhões;

15- Investimento, a fundo perdido, de 2005 a 2009: a primeira fábrica de medicamentos contra AIDS da África, em Moçambique; fazendas experimentais de arroz no Senegal e de algodão em Mali; projetos agropecuários, de combate ao trabalho infantil e de capacitação de docentes para o ensino de português no Timor leste, e a implantação de bancos de leite humano de 22 países da África: R$ 2,9 bilhões.

Fosse o governo petista interessado em governar o Brasil e não apenas manter-se eternamente no poder (está acabando o ciclo calamitoso... As urnas vão começar a tirar os petistas do poder) e haveria transparência na administração. E esses dados estão defasados.

Ao contrário, o projeto de poder obriga a atos escusos, corruptos, escondidos, favorecimentos, desvios, tudo que o petismo faz.

A Fifa está iniciando – forçada - seu processo de limpeza anticorrupção e desmandos. Poder pelo poder é sinônimo de enriquecimento ilícito, práticas desonestas.

O exemplo precisa espraiar-se pelo Brasil. No futebol e na política.

Urgente. Está difícil aguentar tanta enrolação.

E a governanta? Não acerta uma. Compra bicicleta importada e revolta os trabalhadores de fábrica nacional no Amazonas.

Vendo o debate nacional - a temática das discussões na mídia, no Congresso, o conteúdo dos programas de diversão popular, tipo novelas, comerciais -, quem tem um pingo de bom senso há de concluir: o non sense é hoje em dia matéria prima dos valores nacionais.

País sem lideranças sérias, sem valores, sem caráter, é país sem rumo.

E o ao Deus dará só interessa aos de intenções escusas de dominação.

Livrai-nos do PT, Amém.

 



Ele disse desconhecer que os valores depositados em conta secreta do casal de marqueteiros eram relativos a dívida de campanha da presidente afastada Dilma Rousseff

comentários

Dá-se destaque, como se fosse notícia, ao desânimo de Lula. Enquanto isso, milhões de brasileiros buscam emprego

comentários

O ex-tesoureiro João Vaccari Netto pensa em delação premiada, enquanto José Dirceu propõe um inédito "acordo de leniência" para abrir os segredos do partido

comentários