São Paulo, 24 de Julho de 2017

/ Negócios

Vendas dos supermercados caem 0,24% em fevereiro
Imprimir

Queda real do faturamento do setor é de 0,07% no primeiro bimestre sobre igual período de 2016, de acordo com a Abras

As vendas dos supermercados brasileiros caíram 0,24% em termos reais em fevereiro de 2017, na comparação com o mesmo mês de 2016, de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Na comparação com janeiro, houve queda real de 1,93%.

Todos os valores foram deflacionados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No acumulado do primeiro bimestre de 2017, as vendas registraram queda real de 0,07% em relação aos mesmos meses do ano anterior.

Em termos nominais, a alta nas vendas em fevereiro foi de 4,56% na comparação com o mesmo mês de 2016. Já o resultado acumulado do ano é de crescimento nominal de 5,02% ante o mesmo bimestre de 2016.

LEIA MAIS: Varejo deve recuperar 3 pontos percentuais em um ano

CESTA BÁSICA

O preço da cesta de itens básicos nos supermercados brasileiros caiu 1,49% em fevereiro na comparação com janeiro deste ano, de acordo com a Abrasmercado, cesta composta por 35 produtos de largo consumo pesquisada pela GfK e analisada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da Abras.

O preço total da cesta saiu de R$ 479,64 em janeiro para R$ 472,51 em fevereiro. Já na comparação com fevereiro de 2016, o preço subiu 3,57%.

Entre as maiores altas do mês passado estão itens como xampu, cujo preço aumentou 4,13% ante o mês anterior, farinha de mandioca, aumento de 1,38%, e sal, com alta de 0,99%.

Já as maiores quedas foram encabeçadas por feijão, cujo preço recuou 10,84%, cebola, queda de 9,96%, e batata, retração de 8,06%.

LEIA MAIS: Alimento mais barato derruba a inflação

Foto: Fátima Fernandes



Em um ano, empresas como a Delta, de Piracicaba (SP), elevaram sua participação no faturamento do setor, que movimentou R$ 338,7 bilhões em 2016, de acordo com a Abras

comentários

Utilizados há mais de uma década na Europa e nos Estados Unidos, por aqui os equipamentos de 'self checkout' se expandem a passos de formiga

comentários

No acumulado do ano houve alta de 0,61%, na comparação com o mesmo período de 2016, de acordo com os dados da Abras

comentários