São Paulo, 04 de Dezembro de 2016

/ Negócios

Pepsico na mira de Lemann, Sicupira e Telles
Imprimir

Executivos da empresa brasileira 3G Capital Partners estariam discutindo a possibilidade de comprar uma empresa de alimentos ou bebidas

A 3G Capital Partners, de Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles, recebeu aproximadamente US$ 5 bilhões para um novo fundo de investimento que pode apoiar novas aquisições para a  companhia, de acordo com o The Wall Street Journal. 

A empresa comprou em 2010 as lanchonetes Burger King, considerada a segunda maior rede de fast food do mundo. Outra aquisição recente foi a marca alimentícia Heinz, a maior fabricante de ketchup. A 3G não revelou o total de capital arrecadado ou os planos para o dinheiro. 

Normalmente, a empresa usa o crédito para, pelo menos, quadruplicar o poder de compra, um sinal de que o novo fundo de investimento pode ajudar a 3G a firmar um acordo de US$ 20 bilhões.

Segundo o The Wall Street Journal, os executivos da companhia discutem a possibilidade de tentar comprar uma empresa de alimentos ou bebidas. As alternativas seriam a Campbell Soup, que produz as famosas latas de sopas reproduzidas por Andy Warhol, ou mesmo a PepsiCo, que fabrica diversos produtos, como o refrigerante Pespi e os petiscos Doritos. 

A PepsiCo é avaliada em US$ 140 bilhões no mercado de ações. A 3G pode buscar apenas fatias da empresa americana ou tentar unir forças com a Anheuser-Busch InBev, que é controlada pelos três sócios da 3G e por um grupo de famílias belgas. 

 

Em 2013, a Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, forneceu US$ 12 bilhões para um acordo que deu à 3G o controle da Heinz

"Esses caras têm ambições globais", disse o megainvestidor Warren Buffett, da Berkshire Hathaway, ao The Wall Street Journal. Após a parceria com a 3G para comprar a Heinz em 2013 e fornecer financiamento para a aquisição do Tim Hortons pelo Burger King no ano passado, Buffett disse que trabalharia com a 3G em outro acordo amigável, se houvesse uma oportunidade. 

 



O brasileiro é o segundo entre os mais ricos da Suíça. Fortuna de US$ 27 bilhões corresponde ao PIB de diversos países e ultrapassou o patrimônio de tradicionais conglomerados suíços

comentários

A Anheuser-Busch e a Heinz, controladas por Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles (da esq.para dir.), alargam o prazo de pagamento aos fornecedores, e são seguidas por outras gigantes do setor alimentício

comentários

Cultivar o espírito empreendedor de startup mesmo quando administra gigantes é um dos principais ingredientes do modelo de gestão forjado pela trinca que controla o fundo 3G Capital

comentários