São Paulo, 26 de Julho de 2017

/ Negócios

O melhor do maior evento mundial de varejo está aqui
Imprimir

Fique por dentro das principais palestras e novidades tecnológicas apresentadas no Retail´s Big Show 2015, realizado em Nova York

 
 


Duas empresas mostram visões distintas sobre o futuro do que já foi uma grande inovação do varejo: o shopping center
 


 

A fronteira entre a loja física e o mundo digital está ruindo rapidamente graças à tecnologia digital – e o varejo precisa se transformar
 


Terry Jones, um dos pioneiros do turismo online, fala sobre o espírito da inovação na convenção da NRF
 


 

Em Nova York, NRF Big Show 2015 propõe o fim da oposição entre comércio eletrônico e varejo tradicional – agora, loja física e virtual devem andar juntas
 


 

Prazos de entrega mais curtos, moda cada vez mais rápida e, sim, a tecnologia digital se tornando ainda mais decisiva para clientes e empresas. É o que revela levantamento da consultoria Deloitte divulgado no primeiro dia da NRF Big Show, o maior evento mundial do varejo

 

 

No NRF Big Show, em Nova York (EUA), protótipos e produtos novíssimos colocam a tecnologia a favor do cotidiano
 


 

Em Nova York, o NRF Big Show 2015, maior evento de varejo do mundo, recebe 1,8 mil brasileiros
 


 

Calor humano e câmera mapeiam a trajetória dos clientes nas lojas
 


 

Provador do futuro tem câmera que grava o look do cliente e mostra a comparação em tamanho real
 


 

Software pode elevar receita das lojas em até 7% com tratamento especial à formação de estoque
 


 

ArmorActive desenvolve plataforma de segurança para uso de tablets em pontos de venda

 



A crise econômica gerou mudanças nos hábitos de consumo dos brasileiros, que aprenderam a pesquisar preços e transformaram presentes em lembrancinhas

comentários

De forma geral, os indicadores continuam em patamares melhores do que no ano passado, mas ainda aquém do desejável de uma economia em sua plenitude, de acordo com a Fecomercio

comentários

Os preços dos eletroeletrônicos foram os que registraram as maiores quedas, de 5% em média, na passagem de maio para junho

comentários