São Paulo, 23 de Abril de 2017

/ Negócios

Indústria têxtil perdeu 49 mil vagas em três anos em SP
Imprimir

Com o enxugamento, o setor saiu de quase 530 mil vagas em 2013 para 482 mil ao final de 2016, de acordo com dados do Sinditêxtil-SP

O setor têxtil e de confecção no Estado de São Paulo registrou uma perda de 49 mil postos de trabalho nos últimos três anos, de acordo com levantamento do Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo (Sinditêxtil-SP).

Com o enxugamento, o setor saiu de quase 530 mil vagas em 2013 para 482 mil ao final de 2016.

LEIA MAIS: 353 confecções fecharam as portas até setembro em São Paulo

A expectativa do sindicato, porém, é mais otimista para 2017. A projeção é de uma retomada na geração de empregos, embora insuficiente para compensar a redução dos últimos anos. O Sinditêxtil acredita na criação de 3 mil postos de trabalho em 2017.

O setor em São Paulo faturou R$ 28,3 bilhões no ano passado, praticamente estagnado ante os R$ 28 bilhões de 2015. A estimativa é de um crescimento em 2017 para R$ 30 bilhões.

LEIA MAIS: As confecções lançaram a coleção de inverno. Cadê os lojistas?

FOTO: Thinkstock



A medida gera a obrigação ao empregador de pagar metade do aviso prévio, quando indenizado, além de indenização sobre o saldo do FGTS

comentários

Isso devido à queda de vendas e fechamento recorde de lojas no mesmo período, de acordo com levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

comentários

Entre os estados, os que mais demitiram no ano passado foram São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, segundo levantamento do Sinduscon

comentários