São Paulo, 23 de Julho de 2017

/ Negócios

Ice by Nice dá um gelo na crise
Imprimir

Depois de quase três décadas restrita ao público do interior de São Paulo, a sorveteria Ice by Nice chegou à Capital, outros Estados e quer terminar 2016 com 50 lojas

Há cinco anos, quando o engenheiro agrônomo Fábio Cyrillo, 44 anos, se tornou sócio da Ice by Nice. inaugurada em 1989, em Jaboticabal, no interior do Estado, ele tinha como missão alavancar a marca no franchising e focar na expansão da empresa que, mesmo com 21 anos de mercado, tinha apenas 11 lojas no interior do Estado.

A experiência de Cyrillo em grandes multinacionais varejistas, como o Walmart, foi fundamental para que, em cinco anos, a marca estivesse não só na capital e no litoral de São Paulo, mas também em outros estados, como Goiás, Brasília, Minas Gerais e Paraná, num total de 35 lojas. 

ICE BY NICE QUER FECHAR 2016 COM 50 LOJAS/FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO

Tamanha ousadia é hoje a responsável por fazer a Ice by Nice se sentir resistente à crise e querer chegar a 50 lojas até o fim de 2016. Cinco delas já estão a caminho e abrirão as suas portas ainda este ano, em Guarulhos, Campinas, Santos, Goiânia e São Carlos. 

ESTRATÉGIAS NA CRISE

Com muitas lojas fechando em shoppings, a oferta de espaços está alta e os custos de ocupação estão baixando. Cyrillo alerta para o poder de negociação que fica cada vez mais forte, tornando o momento propício para renegociar o preço do aluguel e chegar a melhores valores e condições. 

“A maioria de nossas lojas estão em shoppings. Por isso, acho tão importante olhar para esse momento como uma oportunidade para quem sonha com o negócio próprio. Isso vale também para o lojista já instalado, que tem conseguido renegociar com sucesso”, diz.

PARA CYRILLO, CRISE É OPORTUNIDADE

Na Ice by Nice, o consumo sazonal, entre outubro e fevereiro, é responsável por 70% do faturamento. Quando o inverno chega, em vez de prejudicar os planos da marca, surge uma oportunidade para inovar – uma ferramenta vital na crise. 

“Além de qualidade, queremos que os clientes tenham uma ótima experiência de consumo dentro da loja.”

Para driblar a dessazonalização e concorrentes diretos, como Freddo e Ice Mellow, a Ice by Nice aposta num posicionamento de preço 40% menor e nas taças do festival Morango Show e Nice Gateau, que, há anos, representam 70% da venda anual de taças. Mantemos a mesma política de preçopara todas as lojas, mas em algumas cidades eles são 50% menores do que o principal concorrente”, diz.

O Morango Show marca o início da safra do morango e a fruta se harmoniza bem com o sorvete que, junto com a combinação do bolinho de chocolate quente com sorvete, garantem o sucesso da rede até outubro. “As taças de morango são muito importantes para os meses mais frios, quando o preço da fruta cai bastante.” Além disso, grandes lançamentos durante o ano completam o cardápio diversificado com sorvete com churros, fondue de sorvete, waffle, bolos quentes, milk shake, paletas, e picolés personalizados. 

FONDUE DE SORVETE É SUCESSO NO INVERNO

Sobre a crise, Cyrillo afirma que o momento é uma chance para repensar a operação das lojas para buscar o máximo de eficiência. “Como franqueadores, não podemos aguardar a retomada da economia. Temos que agir com diversos lançamentos, além de ações comerciais agendadas para os próximos meses, pois entendemos de fato como um momento de rara oportunidade.”

EXPANSÃO

Com a unidade fabril em Jaboticabal, 35 lojas, quatro distribuidores no Estado de São Paulo e 1200 pontos de venda, a Ice by Nice quer conquistar o mercado carioca, dominar a capital e se firmar na região de Campinas, com franquias a partir de R$ 150 mil.

“E também temos ainda para este ano, o lançamento de uma nova marca, com outro posicionamento para o mercado dos sorvetes soft.” Sem revelar o nome da marca, ele garante que a novidade será direcionada para cidades de no mínimo de 30 mil habitantes, e terá investimento máximo de R$ 150 mil. 

HISTÓRIA

Tudo começou em uma pequena sorveteria de bairro, e assim seguiu durante anos. Com uma produção artesanal, a Ice by Nice enfrentou uma série de obstáculos, que foram vencidos pelo conhecimento dos estudantes da Unesp (Universidade Estadual Paulista). 

FEIJOADA DE SORVETE FOI LANÇADA HÁ 20 ANOS PELA ICE BY NICE/FOTO: DIVULGAÇÃO

Em 1994, foi aberta a 1ª franquia no Ribeirão Shopping, que permanece até hoje com a mesma proprietária. Na mesma época – há 20 anos -, a marca lançou a feijoada de sorvete que, há dois anos, começou a ser reproduzida em sorveterias da cidade de São Paulo. Sorvete e cremes imitam o caldo, os grãos de feijão são gotinhas de chocolate ao leite, e as rodelas de lingüiça, uma espécie de salame de chocolate. 

“Procuramos ter um bom posicionamento em nossas praças, pois compreendemos as diferenças e expectativas das pequenas cidades e dos grandes centros”, diz.



Rafael de Oliveira Augusto, apontado como o sucessor do pai no comando da Patroni Pizza, diz que trabalha até 12 horas por dia, mas não fica preso no escritório: "Estou ligado full time, acompanhando as lojas , a concorrência, a qualidade..."

comentários

Muitas redes já oferecem a opção do formato sem ponto comercial. Mas será que dá certo? Bianca Bortot conta porque se tornou uma franqueada

comentários

Rede de fast food que vende 250 mil pratos de batata por mês vai diversificar o cardápio e investir em mídias sociais, anuncia o diretor Álvaro Carramaschi (foto)

comentários