São Paulo, 28 de Maio de 2017

/ Negócios

E-commerce fatura R$ 1,9 bilhão no Dia das Mães
Imprimir

Vendas tiveram alta de 16% e somaram mais de 4,5 milhões de pedidos, de acordo com Ebit

O faturamento do e-commerce no Dia das Mães, celebrado no dia 14 de maio, foi de R$ 1,9 bilhão, o que representa um crescimento nominal de 16% ante ao mesmo período do ano passado, aponta levantamento do Ebit, que acompanha o varejo digital no País.

O desempenho superou as expectativas da Ebit, que previa alta de 7% para a data. 

O tíquete médio também registrou elevação de 3,7%, de R$ 402 para R$ 417, enquanto o número de pedidos subiu 12%, de 4,036 milhões para 4,520 milhões.

Smartphone, que correspondeu a 13,40% das vendas em volume de pedidos, foi o presente mais comprado para as mães

Perfume (4,40%), água de colônia (4,17%), geladeira/refrigerador (3,19%) e vinho (2,76%) completam o ranking dos produtos mais comprados para presentear. 

O Ebit explica que o monitoramento foi baseado nas compras realizadas no varejo eletrônico entre 29 de abril e 13 de maio.

"Esta data é um importante termômetro para as vendas do e-commerce no resto do ano”, afirmou em nota Pedro Guasti, CEO da Ebit. “O resultado muito acima da expectativa mostra que o consumidor está confiante de que o pior da crise econômica já passou."

O executivo avaliou ainda que o e-commerce está atraindo ainda mais consumidores que tradicionalmente compravam no varejo físico. O Dia das Mães é considerado uma das principais datas do calendário nacional do varejo eletrônico. 

Para Guasti, o crescimento previsto para 2017 mostra o setor voltando a acelerar suas vendas, com crescimento de dois dígitos este ano. 

"Por conta dos indicadores econômicos apontando a retomada do crescimento econômico, as vendas do segundo semestre devem ser ainda mais aquecidas", afirma o executivo. 

O Ebit espera que o e-commerce, de forma geral, cresça 12% neste ano.

IMAGEM: Thinkstock



Melhorar a experiência do internauta pode diminuir o abandono de carrinho de compra e aumentar a taxa de conversão no comércio eletrônico

comentários

Já o volume total de vendas recuou 2% por causa do desempenho negativo das lojas físicas, aponta pesquisa da Mastercard

comentários

A Mandae é especializada em coletar, empacotar e distribuir produtos de pequenas lojas online, que, agora, têm acesso a uma rede de transportadoras similar à utilizada por grandes marcas

comentários