São Paulo, 23 de Junho de 2017

/ Inovação

Quer inovar? Eis aqui 20 rotinas que podem gerar ideias geniais
Imprimir

De graça, ou quase, é possível inovar com base em técnicas nada complexas

Criatividade é um fruto da intuição, certo? Pode parecer contraditório, mas é possível, sim, obter ideias brilhantes para criar e aprimorar um negócio com a implantação de métodos rotineiros na empresa. Eis 20 ferramentas a custo baixíssimo, ou mesmo gratuitas, que a consultoria nova-iorquina Future Think utiliza para treinamento à inovação, divididas em cinco metas.

1 – Digite no Google “(seu setor) 2020” e alimente seu banco de ideias com as previsões que considerar mais relevantes.

2 – Para ficar por dentro de informações e opiniões importantes relacionadas à sua área antes que estas cheguem ao domínio comum, use a ferramenta blogsearch.google.com, para identificar blogs antenados no seu ramo de negócio, e assine  seus feeds (RSS), para receber atualizações de conteúdo diretamente no seu correio eletrônico.

3 – Desafie seus funcionários e parceiros a contribuir com cenários e visões para 2050 e recompense as melhores ideias.

4 – Defina “10 tendências” que afetarão seu negócio em cinco categorias – economia, política, tecnologia, meio ambiente e sociedade – e elabore estratégias voltadas ao futuro com base nessa lista.

5 – De modo a verificar o que sua empresa pode fazer melhor que os concorrentes, analise na prática os pontos fortes e fracos deles, ou seja,  vá às suas lojas, in loco e na Internet, compre seus produtos e serviços, devolva mercadorias e entre em contato com o serviço ao consumidor.

6 – Seja um consumidor disfarçado de sua empresa. Questione quais passos no processo de venda podem ser eliminados e melhorados e de que forma é possível superar as expectativas dos clientes.

7 – Convide seu time de empregados, colaboradores e até mesmo familiares e amigos para uma sessão de brainstorm com o objetivo de acrescentar novos atributos a cada produto e serviço da empresa – e também de retirar três características, sem que isso afete o desempenho.

8 – Utilize plataformas de inovação aberta e mídia social para trocar ideias com consumidores e parceiros potencias sobre como aprimorar sua empresa, seus produtos e seus serviços.

9 – Faça uma busca no Google com termos como “Odeio (o nome da sua empresa)” de forma a refletir sobre aspectos de seu negócio que exigem aperfeiçoamentos.

10 – Passe um dia (ou mesmo uma semana) com uma seleção de consumidores e observe hábitos, frustrações e propostas relacionadas a seus produtos e serviços, assim como em relação aos dos concorrentes.

11 – Monte uma rede com um grupo pioneiro e leal de consumidores que podem colaborar no design e funcionalidades do seu produto ou serviço.

12 – Entreviste os funcionários e parceiros que efetivamente têm contato com os clientes – vendedores, representantes do SAC, rede de varejo – sobre o que eles acreditam que os consumidores verdadeiramente querem.

13 – Observe como seu setor opera em diferentes partes do mundo – e tire dessa pesquisa as melhores práticas.

14 – Para eliminar regras desnecessárias que acabam por tolher a criatividade, conduza uma competição em que membros de sua equipe recebam algum tipo de reconhecimento ou prêmio por identificar essas normas aborrecedoras.

15 – Programe um evento de um dia com convidados não tradicionais – como gente que nunca quis comprar de sua empresa, seus mais novos empregados e parceiros e especialistas de outros ramos de atividade –, peça feedback e esteja aberto a ideias de qualquer gênero; afinal, insights podem vir de qualquer direção.

16 – Analise não apenas grandes corporações de seu setor, mas também, e principalmente, pequenas e jovens empresas, que são as primeiras, normalmente, a desafiar a lógica de mercado.

17 – Reúna-se com seu time e peça a todos que preencham o “X” nas seguintes sentenças: “X nunca vai acontecer no nosso setor”, “Nossos consumidores nunca vão dizer X sobre nosso ramo de atividade”, “Nós nunca vamos vender nosso produto ou serviço de X jeito”, “Nunca mudaremos X”, “Os clientes nunca pagarão por X”, “Nosso consumidores nunca se comportarão como X”; junte todas as respostas e gere, em conjunto com a equipe, ideias de como contrapor e reverter cada crença, transformando uma impossibilidade numa possibilidade.

18 – Identifique fontes de novas ideias em parcerias com fornecedores, vendedores, distribuidores, empresas de logística e de embalagens e consumidores.

19 – Divulgue campanhas on-line para que terceiros possam colaborar em projetos da empresa.

20 – Promova a competição “Quem é seu parceiro dos sonhos?”, em que os funcionários possam ser recompensados por bolar uma parceria com benefícios tangíveis para ambas as partes.


 

 



Projeto do Sebrae vai aproximar os pequenos negócios de instituições, públicas e privadas, de excelência em pesquisa científica e tecnológica

comentários

Lidiane Tahan (na foto), especialista em varejo da principal ferramenta de pesquisa na internet, ensina como engajar consumidores e construir experiências de compra

comentários

Conheça a metodologia para definir e mensurar metas e objetivos estratégicos realistas, disseminada entre grandes varejistas americanos, que já chegou ao Brasil

comentários