São Paulo, 30 de Setembro de 2016

/ Inovação

7 maneiras criativas para divulgar sua marca nas redes sociais
Imprimir

Como chamar a atenção dos consumidores com campanhas de marketing instantâneas na Internet

Campanhas de marketing relâmpago têm um efeito mais permanente do que se imagina. O especialista em análise de informações na Internet Chris Kerns, autor do recém-lançado livro Trendology, pesquisou a conta de Twitter de mais de 100 marcas e verificou que a publicidade relacionada a eventos, como a premiação do Oscar, gera 400% mais repercussão (medida por retuítes) do que a propaganda convencional.

 Esse percentual sobe para 1200%  quando a empresa usa algum fato inesperado durante o evento. A fabricante de biscoitos Oreo, por exemplo, aproveitou um blecaute no estádio durante o Super Bowl, final do principal campeonato de futebol americano, para publicar o seguinte tuíte: “Apagão? Não tem problema. Você ainda pode mergulhar a sua bolacha no escuro”. A mensagem gerou mais de 15 mil retuítes.

Em pesquisa da consultoria em campanhas digitais Econsultancy com estrategistas em marketing, três em cada quatro deles afirmaram ter aumentado o impacto de suas campanhas após implantarem ações de marketing em tempo real. Além disso, eles apontaram como benefícios uma maior retenção de clientes e um melhor reconhecimento da marca.

Com muita criatividade e pouco dinheiro, negócios nascentes ou em crescimento podem fazer campanhas instantâneas que bombem. Que os exemplos a seguir, em 7 diferentes categorias de marketing em tempo real, sirvam de inspiração.

1 - Eventos planejados

Durante a Fashion Week de Nova Iorque, mais importante desfile de moda dos Estados Unidos, a Pepsi lançou uma lata de refrigerante diet mais fina, com o slogan: “a nova lata magra”.  Outro exemplo é o da Namecheap, uma empresa que atua num mercado nada charmoso para o consumidor final, o de registro de domínios na Internet. A Namecheap consegue ter mais de 100 mil seguidores no Twitter com campanhas simples mas inventivas, como a de colocar 48 questões desafiadoras no Super Bowl – misturando algumas relacionadas ao campeonato a outras sobre tecnologia, seu nicho de negócio.

2 - Feriados e datas especiais

No Dia dos Namorados, a Nextel criou um comercial com a hashtag #aceitalaura, em que um biólogo pedia sua namorada em casamento.  Com quase 500 mil acessos no YouTube, a campanha fez tanto sucesso que virou um dos tópicos principais no Twitter do mundo todo. Obviamente, a moça aceitou o pedido. Outro exemplo: a General Eletric celebrou o Dia Nacional dos Inventores, em 11 de fevereiro (data de nascimento de Thomas Edison) pedindo no Twitter e Facebook para que os usuários enviassem suas invenções. Durante 7 horas, ilustradores desenharam e publicaram as melhores ideias.

3 - Programas de TV

Em uma das séries de TV de maior sucesso de todos os tempos, Breaking Bad, um personagem mencionou “uma viagem a Belize” como eufemismo para assassinato. A Secretaria de Turismo de Belize, então, reagiu de forma irreverente e bem humorada, convidando pelo Twitter o criador da série Vince Gilligan e oito membros do elenco a passar férias gratuitamente no país. 

4 - Celebridades

A rede de escolas de inglês Red Balloon conseguiu fazer muito barulho no Brasil a custo baixíssimo. Alunos de 8 a 13 anos entraram nas contas do Twitter de celebridades estrangeiras para corrigir seus erros de gramática. Deram lições a gente como Paris Hilton, Fergie, Ben Stiller, Rihanna e Sylvester Stallone. 

5 - Fatos inesperados em eventos

Assim como no exemplo do apagão no Super Bowl, imprevistos em eventos importantes podem ser utilizados para chamar a atenção do consumidor. Quando o atacante uruguaio Luís Suarez mordeu o zagueiro italiano Giorgio Chiellini em jogo da última Copa do Mundo, empresas como McDonald’s e Snickers fizeram tweets engraçados convidando Suarez a devorar seus produtos – e não outros jogadores. 

6 - Notícias

Quando uma forte nevasca atingiu o nordeste dos EUA no ano passado, a rede Starbucks promoveu seu café Via no Twitter com frases como “agarre o seu Via e curta a neve!”. Mas tome cuidado se for utilizar notícias trágicas ou polêmicas. Após a explosão de uma bomba durante a Maratona de Boston em 2013, o site de receitas culinárias Epicurious postou no Twitter: “ Vamos honrar Boston e a Inglaterra fazendo bolinhos de framboesa”. Pegou mal. 

7 - Ondas que surgem nas redes sociais

Frequentemente, mensagens tornam-se virais nas redes sociais. Por exemplo, o Desafio do Balde de Gelo, criado com a intenção de levantar fundos para os pacientes de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), propagou-se pelo mundo todo. Usuários do Facebook começaram  a desafiar amigos a tomar um banho de balde gelado para ajudar a causa. Algumas marcas, então, publicaram campanhas relacionadas e pediram para outras empresas aderirem ao Desafio. A rede Ponto Frio, por exemplo, colocou o pinguim símbolo de sua marca levando um balde de água gelada.



Para o publicitário Celso Loducca, com mais de três décadas de carreira, a atividade se tornará cada vez mais ineficiente se os anunciantes continuarem focados apenas em cortes de custos

comentários

Por trás do cancelamento de patrocínio do nadador farsante, especialistas identificaram um bem articulado plano de marketing. Além da defesa da imagem, as empresas buscaram maximizar a exposição de suas marcas

comentários

Não há outra maneira para gerir uma marca se não houver plena consciência das três dimensões temporais

comentários