São Paulo, 07 de Dezembro de 2016

/ Gestão

Sebrae e Buscapé lançam aplicativo para microempreendedores individuais
Imprimir

“Qipu” é gratuito e ajuda a administrar as obrigações fiscais e contábeis das microempresas

O Sebrae Nacional e a Buscapé Company se uniram para trazer uma nova ferramenta de gestão aos empreendedores. Nesta sétima edição da Semana do MEI (Microempreendedor Individual),que vai até o próximo sábado (18), a dupla lança o Qipu, um aplicativo gratuito voltado a essa categoria de empreendedores. 

Qipu, no dialeto inca, significa controle – e é exatamente isso que o Sebrae e a Buscapé Company pretendem proporcionar com o lançamento da plataforma. Todas as obrigações contábeis e fiscais das microempresas são geridas pelo aplicativo, que conta com 40 notificações inteligentes.

Entre eles, lembretes para pagamento das guias de imposto, para entrega da declaração anual e até mesmo para sinalizar quando o MEI está próximo do teto de faturamento para se manter na categoria. 

LEIA MAIS: Pequenos negócios ganham plataforma de gestão gratuita

O aplicativo também permite controlar estoques, fluxo de caixa, emitir notas e recibos. Tudo pode ser feito pelo navegador no computador, no smartphone ou no tablet – há versões disponíveis para plataformas Android, iOS e Windows Phone. 

As funcionalidades são destravadas conforme o usuário adota a ferramenta para o seu dia-a-dia, em uma estratégia de gamification, que traz o universo dos jogos de acúmulo de pontos para entreter e fidelizar o usuário.

MENOS INADIMPLÊNCIA, MAIS EXPECTATIVA

Luiz Barretto, presidente do Sebrae Nacional, afirma que a ideia foi criar uma ferramenta amigável para o MEI, que geralmente trabalha sozinho e tem pouco tempo para se dedicar a esse tipo de gestão.

Os esforços são direcionados para a melhora do ambiente de negócios desses empreendedores, que hoje já são 5,3 milhões no país – 1,2 milhão só em São Paulo. Atualmente, inadimplência dos MEIs está em 50%, e a mortalidade antes dos dois anos de operação, na casa dos 30%. 

PONTO DE ATENDIMENTO DO SEBRAE NA PRAÇA DO PATRIARCA. PREVISÃO É ATENDER 20 MIL EMPREENDEDORES NO ESTADO

"E não é por falta de recursos, mas por falta de informação. Esse esforço de parceria serve não só para os MEIs melhorarem seus negócios, mas para trazê-los para o mundo digital. E o aplicativo tem tudo a ver com o momento, já que o ano será de ajustes.” 

LEIA MAIS: Erros tributários podem ser fatais. Saiba como evitá-los

Romero Rodrigues, fundador e CEO Global do Buscapé, o desenvolvedor da ferramenta, afirma que outro foco é a integração entre os parceiros. Hoje, segundo ele, 46% dos usuários do buscador não consultam preços na internet para negociar com o varejo local, mas só no físico.

Além de colaborar para aumentar a expectativa de vida desses MEIS, através do convite para terem seus produtos incluídos em destaque no aplicativo do buscador, o ampliação do uso do Qipu será também uma oportunidade de negócios para o próprio Buscapé.

“O comércio eletrônico representa apenas 4% do varejo como um todo. Será uma chance única de aumentar nossa participação no mercado em pelo menos vinte vezes“, afirma, lembrando que a funcionalidade estará disponível em breve para os MEIs do comércio. 

EM 2015, FOCO É A CAPACITAÇÃO

A Semana do MEI acontece em todo o Brasil nesta semana e prevê realizar 140 mil atendimentos, segundo as expectativas do Sebrae. No estado de São Paulo, pelo menos 20 mil empresários devem ser atendidos. Na capital paulista, o Sebrae montou uma tenda Praça do Patriarca, no centro. Lá, será possível buscar informações sobre crédito ou regularizar dívidas com a Receita Federal.

Para os interessados formalizar o seu negócio, a parceria com o Centro de Apoio ao Trabalho (CAT), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo, e com o Sescon-SP (Sindicato dos Contabilistas) permitirá que os empreendedores saiam com o CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) em mãos.

Também participam da Semana do MEI o Sefaz-SP (Secretaria da Fazenda), SESI (Serviço Social da Indústria), INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Povo Paulista. Também serão realizadas oficinas de capacitação em planejamento e controle financeiro, entre outros, para melhorar o dia-a-dia da gestão negócio.   

MEI HÁ MAIS DE UM ANO, MOISÉS FOI BUSCAR INFORMAÇÕES PARA MELHORAR AS VENDAS

O alvo do Sebrae, neste ano, é a capacitação para a expansão dos negócios. Uma pesquisa do Sebrae realizada em 2013 mostra que, com cenário econômico mais positivo, 84% tinham perspectiva de aumentar o faturamento após a formalização. Atualmente, com a desaceleração da economia, o momento é outro. 

“Estamos vendo a economia brasileira passar por dificuldades e, por isso, vamos proporcionar, para quem já se formalizou, toda a informação necessária para enfrentar o desafio e crescer”, afirma Bruno Caetano, superintendente do Sebrae-SP.  

Moisés Krevonis, de 30 anos, é um dos empreendedores que o Sebrae pretende capacitar. Revendedor de marcas de roupas de skate e streetwear, está formalizado há quase um ano e meio como MEI. Nesta segunda-feira (13/4), ele foi à tenda no Centro para buscar mais informações sobre a gestão logística do negócio.

Sua loja virtual, a 4SW, começou com um investimento de R$ 150 e atualmente fatura em torno de R$ 5 mil mensais. As vendas acontecem pela fanpage no Facebook e pelo aplicativo Whatsapp. Com clientes em todo o Brasil, e até em Londres e na Bélgica, ele procurava capacitação para entender como melhorar o serviço de entregas.  

“Tiro do meu bolso para mandar pelo Correio, mas acho que tem jeito de fazer isso de forma mais organizada. Quando conseguir, acho que viro uma limitada. E esse aplicativo novo vai facilitar bastante", acredita.

As unidades do Sebrae Móvel estarão em diversas regiões da capital, como o Largo 13, na Zona Sul, e no Largo da Concórdia, na Zona Leste. Outras 35 unidades móveis percorrerão o Estado. Para mais informações, confira aqui as atividades da 7ª Semana do MEI. 

LEIA MAIS: Guia: as ferramentas para o seu negócio

Fundador do Buscapé conta erros e acertos de sua trajetória



Nos primeiros noves meses do ano, crescimento de 6% na abertura de MEIs reflete o aumento de desempregados, mostra pesquisa da Boa Vista SCPC. Serviços foi o setor mais procurado pelos novos empreendedores

comentários

Nos primeiros sete meses de 2016 foram criados 1.199.373 empreendimentos, segundo dados da Serasa Experian

comentários

Receita notifica 668.440 empresários que possuem débitos no valor total de R$ 23,8 bilhões. Os microempreendedores individuais (MEIs) também devem ficar atentos com possíveis débitos

comentários