Gestão

Prefeitura de São Paulo anuncia enterramento de 66 km de fios


A medida começa pela região central da cidade e, segundo o prefeito João Doria, será levada também para a periferia


  Por Agência Brasil 29 de Agosto de 2017 às 20:42

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


Por meio de uma iniciativa com o setor privado, a prefeitura de São Paulo anunciou terça-feira (29/08) o enterramento de cerca de 66 quilômetros (km) de cabos e fios de energia e de telefonia de 139 vias de São Paulo.

A iniciativa, segundo o prefeito João Doria, faz parte do Programa Cidade Linda e terá início pela região central da cidade, estendendo-se, em uma segunda fase, para a região da Vila Olímpia, na zona sul da capital paulista.

Segundo o prefeito, as obras serão feitas “sem dinheiro público”.

A primeira etapa, que ocorrerá na região da Bela Vista, Bom Retiro, Consolação, Jardins, Brás, República e Santa Cecília, já teve início e a promessa é de que seja encerrada até julho do próximo ano com a retirada de 2.109 postes.

O programa será feito em parceria com companhias de energia e de telecomunicações, como a AES Eletropaulo e a Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (TelComp).

Na primeira fase, o investimento da AES Eletropaulo será no valor de R$ 6 milhões, já que basta a retirada de postes porque nessa região já existe o cabeamento subterrâneo.

A segunda fase terá início no dia 4 de setembro e ocorrerá na Vila Olímpia, com investimento de cerca de R$ 21,5 milhões. Já a terceira fase compreende a região do Mercado Municipal, no centro, com investimento de R$ 29,4 milhões da AES Eletropaulo.

Nem o presidente do grupo AES Brasil, Julian Nebreda, nem o prefeito da cidade responderam sobre qual é a totalidade de fios e postes na cidade, mas o presidente do grupo AES Brasil disse que o enterramento de fios em toda a cidade não é possível.

“Enterrar toda a rede não é o objetivo, não é possível e não é conveniente. Nosso objetivo é melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram aqui”, disse ele. Os representantes da TelComp não detalharam quanto será investido no programa.

Indagado se o programa se estenderá para as periferias, o prefeito disse que sim. “O programa começa do centro para a periferia”, falou, sem dizer quando o programa será estendido para essas regiões.

“Todo projeto tem que ter um início e escolhemos estas vias, a região central da cidade, a Vila Olímpia e a região em torno do Mercado Municipal. Mas não para por aí”, disse Doria.

FOTO: Agência Brasil