São Paulo, 29 de Maio de 2017

/ Gestão

Pequenas empresas terão consultoria para reduzir desperdícios
Imprimir

A partir de julho, 400 companhias de pequeno e médio porte passam a fazer parte do Programa Brasil Mais Produtivo

Criado há um ano para reduzir desperdícios, o Programa Brasil Mais Produtivo será ampliado nos próximos meses para oferecer consultoria a empresas com foco em eficiência energética e tecnologia. 

A partir de julho, 400 novas companhias de pequeno e médio porte passam a fazer parte do programa e a receber assessoria para redução dos custos com energia no processo produtivo. 

Em 2018, 30 empresas da área da saúde serão capacitadas para a utilização de plataformas tecnológicas como realidade aumentada e gerenciamento remoto.

De acordo com o governo federal, R$ 9 milhões serão investidos para as consultorias de eficiência energética, somados os valores aplicados atualmente em testes a 48 participantes. 

Já o eixo da “digitalização e conectividade” receberá R$ 6,5 milhões e terá como foco indústrias que produzem equipamentos médicos, hospitalares e odontológicos. As consultorias são promovidas pelo Instituto Senai de Tecnologia.

Ao anunciar a expansão, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, disse que as mudanças trarão um “salto qualitativo no processo produtivo da indústria”.

Criado em abril de 2016, o Brasil Mais Produtivo atingiu 550 empresas de todas as unidades da federação dos setores metalmecânico, vestuário e calçados, moveleiro e de alimentos e bebidas. Segundo o ministério, as indústrias atendidas tiveram ganhos de 53% em produtividade. Outras 1.102 empresas participam atualmente das consultorias do Senai.

O objetivo das consultorias é reduzir os sete tipos de desperdícios mais comuns: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos.

IMAGEM: Thinkstock

 



Projeto que tramita na Câmara dos Deputados pretende impedir que empresas saltem de faixa de tributação sem que obtenham aumento real do faturamento

comentários

De acordo com pesquisa do Sebrae, 74% dos microempreendedores indicam que a formalização propiciou melhores condições de compra

comentários

Renegociação online de dívidas será uma das ações da 4ª Semana Nacional de Educação Financeira, que neste ano se integra à Semana do MEI, realizada pelo Sebrae

comentários