São Paulo, 05 de Dezembro de 2016

/ Gestão

Ikea, a gigante dos móveis
Imprimir

A maior empresa de móveis e decoração do mundo opera 315 lojas em 27 países. Conheça a história de uma inovadora septuagenária

Quem já viajou pela Europa ou pelos Estados Unidos, deve ter cruzado com uma loja grande com a fachada azul e letras amarelas. Mas não é preciso ter saído do Brasil para ter escutado sobre a Ikea. A empresa ficou tão famosa que é citada em diversos filmes e seriados. 

Além disso, seu fundador, Ingvar Kamprad, é figura recorrente nas listas dos homens mais ricos do mundo. Mesmo com todos esse fatores, a Ikea ainda é desconhecida do grande público brasileiro. O principal motivo é simples: não existem lojas da marca no Brasil. 

LEIA MAIS: Por que o mercado brasileiro está no radar da Ikea

Mas essa realidade pode estar prestes a mudar. A empresa instalou seu primeiro escritório no país, de onde conduz estudos estratégicos para abrir sua primeira loja na América Latina. Conheça a história de como a Ikea se tornou a maior vendedora de móveis do mundo. 

O PRINCÍPIO

Tudo começou, em 1943, na pequena aldeia de Almhut, no sul da Suécia, cidade natal de Ingvar Kamprad. Filho de um agricultor que, com 17 anos, começou a comprar fósforos em Estocolmo para revender para seus vizinhos. Em seguida, abriu um pequeno negócio de venda de relógios, canetas, enfeites de natal, gravatas e outras quinquilharias pelo correio. A Ikea foi fundada nesse período. O nome é a junção das inicias do fundador (Ingvar Kamprad) com as de Elmtaryd, a fazenda de sua família, e Agunnaryd, nome da aldeia vizinha.

Depois de cinco anos, a empresa se especializou no comércio de cadeiras, mesas e outras mobílias por meio de catálogos. Nessa época, as pessoas que não podiam comprar móveis de luxo tinham que se contentar com artigos de baixa qualidade. Não existia um meio termo. Os produtos de Kamprad começaram a ser uma alternativa porque eram bonitos, tinham um bom acabamento e um preço acessível. Com essa lacuna no mercado, o sucesso foi quase instantâneo. 

Nos primeiros anos, os produtos da Ikea vinham de pequenas fábricas locais. Mas em 1955, a empresa passou a produzir seus próprios móveis. A primeira loja física foi fundada três anos depois em Almhut. Anos mais tarde começou a expansão mundial: Noruega (1963), Suíça (1974) Austrália (1975), Canadá (1976), Áustria (1977), Holanda (1979), França (1981), Bélgica (1984) e Estados Unidos (1985). Atualmente, a empresa tem 315 lojas em 27 países. 

A ESCALADA PARA O SUCESSO 

A rápida proliferação e o sucesso das lojas Ikea pelo mundo se devem a alguns pilares que, hoje, são copiados pela maioria das redes de móveis e decoração no Brasil:

Móveis para levar – A empresa foi uma das primeiras a criar um sistema em que, após a compra, o cliente leva e monta seu próprio mobiliário. Dessa forma, a Ikea conseguiu reduzir custos com o transporte e mão de obra. Essa economia foi repassada para os produtos. Além disso, para evitar as filas que se formavam nas primeiras lojas, começou a expor o estoque para que os próprios clientes se servissem.
 

Catálogo – Mesmo tendo abandonado as vendas pelo correio nos primeiros anos da empresa, a Ikea continua produzindo anualmente seus catálogos que são distribuídos gratuitamente nas lojas. A publicação se tornou uma importante forma de promover os itens da marca e mostrar opções de decoração para os clientes. Para expor os produtos dentro das lojas foram criados ambientes que imitam quartos, salas e cozinhas. 

Alimentação – Uma das famosas frases atribuídas a Kamprad é que pessoas com fome não compram. Por isso, ele fundou uma rede de restaurantes dentro de suas lojas. Recentemente, a empresa também lançou sua própria marca de cervejas. Outra proposta pioneira foi de criar uma área de brincadeira para as crianças se entreterem enquanto os pais realizam as compras. 

Ikea Family – A empresa também foi uma das primeiras a criar um programa de fidelidade para os clientes. Além de obter descontos exclusivos, os membros também ganham café e chás gratuitos nos restaurantes da Ikea e uma revista de decoração. Estima-se que há 35 milhões de consumidores cadastrados no Ikea Family.  

Preço, função e qualidade – Os móveis fabricados e vendidos pela Ikea se diferenciaram principalmente pelo design. Além de serem modernas e criativas, as peças da marca são funcionais. Mesmo investindo muito dinheiro no setor de criação, a empresa mantém consegue manter os preços acessíveis. A empresa oferta mais de 9 mil itens, de utensílios de cozinha até sofá e camas. 

Corte de custos - Kamprad é conhecido por ser obsessivo com economia. Uma das filosofias da Ikea é de que nenhum material pode ficar encalhado nas fábricas da empresa. Por isso, os designers são estimulados a reaproveitar tudo.  As embalagens são constantemente redesenhadas para caber perfeitamente nos containers e não haver desperdício de espaço no transporte até as lojas. Além disso, como a rede se tornou a maior empresa do setor, ela tem um grande poder de barganha. 

Sustentabilidade – Um dos pontos que se tornaram cruciais para a empresa de Kamprad nos últimos anos foi o desenvolvimento sustentável. Para se tornar fornecedor da Ikea, as empresas têm de passar por um rígido controle sobre as matérias-primas utilizadas. O PVC, por exemplo, é expressamente proibido.   A maior empresa de móveis do mundo também tem um plano de produzir mais energia do que consome, utilizando energias limpas, como a solar e a eólica. 

Assista ao vídeo (e inglês) para entender mais sobre a Ikea: