Finanças

Redução da Selic será repassada para o crédito, dizem bancos


Custos de empréstimos no Bradesco, Itaú Unibanco, Banco do Brasil e Santander serão reduzidos para consumidores e empresas


  Por Estadão Conteúdo 06 de Setembro de 2017 às 18:27

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Quatro grandes bancos anunciaram que repassarão a queda da taxa básica para os juros de suas linhas de crédito.

O Bradesco vai repassar o corte de 1 ponto porcentual da taxa Selic para as suas principais linhas de crédito de pessoa física e pessoa jurídica.

A taxa básica de juros foi cortada de 9,25% ao ano para 8,25% pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) nesta noite de quarta-feira (06/09).

O Itaú Unibanco também anunciou nova redução nas taxas de juros de suas linhas de crédito para cliente pessoa física e jurídica, repassando integralmente o corte de 1 ponto porcentual na taxa básica (Selic) anunciado pelo Copom. Trata-se da sexta vez no ano que o banco reduz as suas taxas.

Os novos juros, conforme o Itaú, começam a valer a partir do dia 13 de setembro. Para pessoa física haverá redução nas taxas do empréstimo pessoal e cheque especial.

Já no caso das micro e pequenas empresas, serão alteradas as taxas de capital de giro e cheque especial. O Itaú informa ainda que no crédito a veículos já vem reduzindo ao longo do ano a taxa de financiamento.

Recentemente, o Itaú anunciou redução de juros no crédito imobiliário. Para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), a nova taxa padrão é a partir de 10,7% a.a.+ TR, uma redução de 0,5 ponto porcentual em relação à taxa anterior.

Já para o Sistema Financeiro da Habitação (SFH), a taxa padrão em vigor é a partir de 10,1% a.a.+ TR, uma queda de 0,4 ponto porcentual.

O Banco do Brasil anunciou nesta quarta-feira (06/09) nova redução nas suas taxas de juros das operações de crédito imobiliário, que terão taxas menores nas modalidades Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e Carteira Hipotecária (CH).

O BB já havia reduzido os juros dessas linhas na última rodada do Copom, no final do mês de julho.

Para as linhas do SFH, as novas taxas passam a variar no intervalo entre 9,24% a 10,44% ao ano, ante os 9,74% e 10,69% ao ano cobrados até aqui. Já na Carteira Hipotecária, as taxas eram 10,65% e 11,74% ao ano e agora serão reduzidas para 10,15% na mínima e 11,49% ao ano no maior patamar.

Reflexo da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que cortou a taxa Selic em 1 ponto porcentual nesta noite de quarta-feira, 6, essa é a sexta queda consecutiva de juros no Banco do Brasil ao longo deste ano.

As novas taxas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (11/09).

O Santander cortou as taxas de suas principais modalidades de crédito à pessoa física. Segundo o banco, a taxa mínima do crédito pessoal caiu de 1,79% ao mês para 1,69% ao mês.

Já a taxa mínima de financiamento de veículos passou para 1,12% ao mês. A projeção do Santander para a Selic é de 7,5% no fim de 2017 e 2018.

FOTO: Thinkstock

Atualizado às 19h30