São Paulo, 03 de Dezembro de 2016

/ Finanças

8 dicas para comprar e vender títulos públicos do Tesouro
Imprimir

Com possibilidade de resgatar diariamente o valor investido, aplicação fica mais atraente. Especialistas listam os cuidados básicos na hora de comprar e vender

Com o objetivo de atrair poupadores, o site de negociação de títulos públicos do Tesouro Nacional - o Tesouro Direto - foi reformulado e já está com nova cara desde o início deste mês. Especialistas reuniram dicas para o pequeno poupador operar a compra e venda de títulos, aproveitando bem essas mudanças.

A principal delas é a liquidez diária, ou seja, a possibilidade de venda do título, em caso de necessidade, todos os dias, das 18h até às 5h do dia seguinte. Antes, as vendas só podiam ocorrer às quartas-feiras.

Esta mudança aproxima a aplicação em títulos públicos de outros produtos do mercado, como os próprios fundos de investimento de renda fixa. Uma das vantagens do programa é a possibilidade de comprar, pela internet, títulos da dívida pública brasileira com, no mínimo, R$ 30.

No entanto, é preciso prestar atenção à incidência de impostos na operação. Mesmo com essa facilidade, a ideia é que a aplicação seja planejada. 

Além disso, o site do Tesouro Direto foi reformulado e o processo de compra e venda ficou mais didático, inclusive com a simplificação dos nomes dos títulos negociados e suas informações sobre rentabilidade, fluxo de remuneração e vencimento.
 
Para operar no Tesouro Direto é preciso ter conta em uma corretora de valores. Criada em 2002, essa aplicação atingiu o volume investido de R$ 15,3 bilhões em dezembro do ano passado, uma alta de 34,23% sobre o mesmo mês de 2013. No ano passado, o Tesouro ultrapassou a barreira de mais de 400 mil investidores. 

Com essas mudanças, Mauro Calil, especialista em investimentos do banco Ourinvest, e Pedro Raffy Vartanian, professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, selecionaram oito recomendações para fazer bons negócios com títulos do Tesouro Nacional.  
 

 



O horário para pedir resgate das aplicações também será ampliado. Mudanças começam no próximo sábado (03/12)

comentários

Montante foi alcançado em outubro. Maioria das aplicações, 70,3% do total, continua concentrada nos pequenos investidores

comentários

Mauro Calil, consultor financeiro e especialista em investimentos do banco Ourinvest, fala ao Diário do Comércio Entrevista sobre os cuidados ao fazer a gestão das contas

comentários