São Paulo, 25 de Setembro de 2016

/ Economia

Varejo teve em dezembro passado sua maior queda histórica
Imprimir

É o que revela Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE, divulgada nesta quarta-feira (11), que revisou resultado de novembro de 2014

Queda nas vendas do varejo em dezembro é a pior histórica

A queda de 2,6% nas vendas do varejo em dezembro ante novembro foi o pior resultado da série histórica da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), iniciada em fevereiro de 2000, segundo divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já a queda de 3,7% no varejo ampliado no mesmo período foi a mais intensa desde setembro de 2012, quando o recuo foi de 10%.

Em relação ao resultado no ano, a alta de 2,2% no varejo restrito em 2014 foi o pior desempenho desde 2003, quando houve redução de 3,7% nas vendas. Em relação ao varejo ampliado, a queda de 1,7% acumulada no ano passado foi o pior resultado para a série histórica do indicador, que nesse caso teve início em 2004.

O IBGE revisou a taxa das vendas no varejo em novembro ante outubro, de 0,9% para 1,5%. O resultado de outubro ante setembro também foi revisto, de 1,3% para 1,1%. Já o varejo ampliado, que incluí as atividades de veículos e material de construção, teve a taxa de novembro ante outubro revisada de 1,2% para 1,7%, enquanto a de outubro ante setembro saiu de 1,9% para 1,8%, e a de setembro ante agosto passou de 0,8% para 0,7%.

 



É o que prevê a FGV para setembro ao revisar para baixo o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da Fundação Getulio Vargas (FGV)

comentários

O resultado é de agosto e segue a trajetória de queda iniciada em junho, segundo levantamento do Ibevar/Provar

comentários

Ritmo de crescimento é inferior aos 17% de 2015, segundo o Índice Cielo. Mesmo assim, desempenho é superior à média do varejo total no período, que foi de 4%

comentários