São Paulo, 23 de Maio de 2017

/ Economia

Produção da indústria paulista volta a cair
Imprimir

Levantamento do IBGE mostra queda em março em cinco das 14 regiões pesquisadas. Em São Paulo a indústria já acumula recuo de 5,4% no primeiro trimestre

A produção industrial do Estado de São Paulo recuou 0,8% em março, na comparação com fevereiro, segundo informações divulgadas nesta terça-feira (12/5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

A indústria paulista, a mais diversificada do país, já acumula queda na produção de 5,4% no primeiro trimestre e de 6,8% nos últimos 12 meses.

São Paulo foi uma entre cinco regiões que apresentaram queda na produção na passagem de fevereiro para março. As outras foram Ceará (-3,1%), Pernambuco (-2,2%), Menos Gerais (-2,5%) e Paraná (-2,3%). 

O levantamento do IBGE envolveu 14 regiões. O resultado da média obtida nessas regiões mostra que a produção industrial nacional recuou 0,8% entre fevereiro e março. No acumulado do ano a indústria brasileira já registra um recuou de 5,9% na produção. 

Ainda no acumulado no primeiro trimestre a maior queda na produção foi registrada no Amazonas, com recuo de 17,8% na comparação com igual período do ano passado. A indústria dessa região tem sido pressionada pelo desempenho ruim dos setores de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos e de bebidas.

Por outro lado, a indústria do Espírito Santo experimentou avanço de 20,9% em igual comparação impulsionada pelos setores extrativos e de metalurgia.

 



O indicador teve alta de 0,21% no mês anterior, de acordo com o IBGE. Em 12 meses, o resultado ficou abaixo de 4%, após quase 10 anos

comentários

A taxa de desocupação no período foi de 13,7%, uma elevação de 1,7 ponto percentual em comparação com o quarto trimestre de 2016 (12,0%)

comentários

Em São Paulo, cada vaga criada na região metropolitana foi seguida por cinco abertas no interior. Serviços médicos e odontológicos estão entre os que mais empregaram

comentários