São Paulo, 26 de Junho de 2017

/ Economia

Atividade econômica avançou 0,28% em abril
Imprimir

A informação é do Banco Central, que divulgou o IBC-Br, conhecido como prévia do PIB. No trimestre encerrado em abril, a alta foi de 1,45%

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) registrou alta de 1,45% no acumulado do trimestre encerrado em abril de 2017, na comparação com o trimestre anterior (novembro a janeiro), pela série ajustada do Banco Central. 

Já na comparação do trimestre até abril deste ano com o trimestre até abril do ano passado, o índice caiu 0,64% pela série observada.

Como de costume, o Banco Central revisou dados do Índice de Atividade Econômica na margem, na série com ajuste. 

Em março, o IBC-Br passou de -0,44% para -0,40%. Em fevereiro, o índice foi de +1,37% para +1,34%. No caso de janeiro, a revisão foi de +0,37% para +0,51%. 

O dado de dezembro foi de -0,04% para -0,15% e o de novembro permaneceu em +0,05%. Em relação a outubro, o BC substituiu a taxa de zero pela de -0,23%.

Conhecido como "prévia do BC para o PIB", o IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. 

A previsão oficial do BC para a atividade doméstica deste ano é de avanço de 0,50%. No Relatório de Mercado Focus, a mediana das estimativas do mercado estava em 0,41%.

ABRIL

Após cair 0,40% em março (dado já revisado), a economia brasileira registrou avanço em abril de 2017. O IBC-Br do mês teve alta de 0,28% ante março, com ajuste sazonal.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 134,39 pontos para 134,76 pontos na série dessazonalizada de março para abril. Este é o maior patamar para o IBC-Br com ajuste desde fevereiro (134,93 pontos).

Na comparação entre os meses de abril de 2017 e 2016, houve queda de 1,75% também na série sem ajustes sazonais. A série observada encerrou com o IBC-Br em 132,87 pontos em abril, ante 141,05 pontos de março e 135,23 pontos de abril do ano passado.

IMAGEM: Thinkstock



A carteira dessa modalidade de empréstimo está estagnada desde 2014 e os calotes estão crescendo. Instituições privadas estão mapeando os clientes

comentários

Na comparação com o mesmo mês de 2016, houve queda de 1,3% no PIB, com taxas negativas em todas as atividades, à exceção de comércio, agropecuária extrativa mineral

comentários

Resultado positivo foi impulsionado pela atividade industrial e pelo setor de serviços. Já a agropecuária, teve leve recuo, de acordo com o Serasa

comentários