Brasil

Especialistas debatem as reformas necessárias para estancar a crise


A ACSP realiza uma série de debates que abordarão os caminhos para fazer o país voltar a crescer, com uma palestra do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE


  Por Redação DC 03 de Março de 2017 às 18:36

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


As reformas necessárias para fazer o país voltar a crescer serão temas de debates promovidos pelo Fórum Reforma Brasil, que acontece nesta segunda-feira (06/03) na capital paulista. Entre os palestrantes estarão o ministro Gilmar Mendes, o jurista Ives Gandra e o ex-senador Pedro Simon.

O evento, que se estenderá até o dia 7 de março, é promovido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), pela Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e pelo Instituto Panthéon Jurídico, com apoio do Sescon-SP, do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e da Fecomercio-SP.

A primeira apresentação do dia 6 será do senador Pedro Chaves, relator da Medida Provisória n° 746/2016 (Reforma do Ensino Médio), que vai  abordar a Reforma Educacional. Em seguida, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes fará palestra sobre reforma eleitoral.

Participam também dos painéis o professor Sérgio Vieira Miranda da Silva, que falará sobre Reforma Trabalhista, o professor Ricardo Elias Maluf, que abordará a Reforma Burocrática. 

Além deles, também estarão palestrando o jurista Ives Gandra Martins, que tratará das Reformas Política e Tributária, o senador Pedro Simon e o professor Fernando Facury Scaff (retrospecto da Constituição) e o professor Bernard Appy (reforma do modelo brasileiro de tributação de bens e serviços). 

Para mais informações, acesse o site da ACSP

“Não podemos mais atrasar essas discussões. O pior da crise passou e é um momento oportuno para as reformas. Com elas, conseguiremos erguer os pilares para o nosso desenvolvimento sustentável e para a garantia de oportunidades para as próximas gerações”, afirma Alencar Burti, presidente da ACSP e da Facesp. 

“A hora é agora. E o Fórum Reforma Brasil dará esse passo, com a participação de grandes autoridades do assunto. Vamos unir esforços”, reforça Burti.

Para Wilson Victorio Rodrigues, presidente do Instituto Panthéon Jurídico, o Brasil vive um capítulo histórico fundamental no qual o governo não demonstra medo em tocar em temas sensíveis. “Estamos atravessando um período reformista e agora é o momento de a sociedade analisar o que realmente pretende para o futuro do País. Todos temos de dar uma inteligente contribuição a fim de que o governo trilhe o caminho do desenvolvimento. O Fórum Reforma Brasil é o espaço ideal para essa reflexão", diz Rodrigues.

Márcio Massao Shimomoto, presidente do SESCON-SP e da AESCON-SP, ressalta que o Brasil precisa criar uma grande corrente pelas reformas estruturais, que são o caminho para a superação das graves dificuldades econômicas e sociais. 

“Cada um deve deixar de olhar para a sua situação, seu segmento e ampliar o horizonte, pelo bem do País. Toda a sociedade precisa participar dos debates, para encontrarmos coletivamente a rota para o crescimento”, diz Shimomoto.

Segundo Abram Szajman, presidente da Fecomercio-SP, o Brasil vive um momento no qual não é mais possível que as coisas continuem como sempre foram.

“Nas relações do trabalho, por exemplo, novas formas de contratação são necessárias para a saúde do mercado profissional, que tem de ser mais flexível e atender às necessidades tanto de empregados como de empregadores”, diz Szajman.  

“A necessidade de modernização nas esferas tributária, política e da previdência, para as quais a Fecomercio-SP direciona seus esforços, dependem de reformas emergenciais e condizentes com a realidade da crise atual”, reforça Szajman. 

FOTO: Agência Brasil